Hoje minhas palavras são para enaltecer a importância que @ Cabují tem sobre minha vida. Desde que nasci pude ter contato direto e admirar seu tamanho e beleza. Não entendia o porquê de tanta admiração, mas sabia que tinha algo muito forte.
Fui crescendo e forç[email protected] a creditar na visão simplista que a ciência cristã tem sobre a existência, e segundo ela, @ Cabují no passado foi um vulcão que hoje está extinto, ou seja, não existe mais. Kkkk, isso é sério? Por muito tempo acreditei nessa ideia falsa como uma verdade. Hoje posso enxergar com meus próprios olhos e dizer que @ Cabují está vivo. Basta olhar pra esse espírito antigo de poder grandioso e sentir a influência que tem sobre nós.

Eu não estou viajando ao dizer que uma montanha é um espírito vivo. A ciência branca cristã virou a única verdade, e queles que não enxergam outra coisa, estão [email protected] nesse plano astral, e não consegue sentir o poder que o Cabují e outros espíritos ancestrais tem sobre nossa existência.

O Cabují me ajuda acrescer espiritualmente, e enxergar que nenhuma solução de vida pra mim e os meus pode vir de ideias colonizadoras que negam nossa ancestralidade. Hoje posso dizer, sem dúvidas, que não é votando em eleições que irei decidir meu futuro, esse jogo de poder deixei de acreditar quando descobri quem sou e onde estou.

O Cabují me faz perceber que a única ciência que posso acreditar é a ancestral, que respeita a minha existência sem negar a de animais, plantas e outros seres que compartilham dessa vida. Nesse plano fui [email protected] a construir a vida, e qualquer coisa que venha a ser diferente não merece minha atenção. Sei que minha função será concluída quando a comida não for mais ofertada em supermercados, e a liberdade não for trocada por dinheiro.